Quando nos identificamos com uma profissão costumamos ponderar vários aspectos da atividade que pretendemos exercer, tais como a possibilidade de ascensão financeira, o tamanho do mercado, as atribuições que vamos desempenhar, as habilidades que precisamos desenvolver, quem serão nossos potenciais clientes ou empregadores e a remuneração.

Se você está avaliando a possibilidade de ser um corretor de seguros é natural surgir a dúvida sobre quanto ganha um corretor de seguros.

Um corretor de seguros pode trabalhar em corretoras, seguradoras, empresas que prestam serviços jurídicos ou exercer a profissão por conta própria, seja como um profissional autônomo ou montando sua própria corretora de seguros.

Diante de todas essas possibilidades já dá para perceber que não é possível estabelecer uma única média salarial.

Dependendo do caminho que você pretende seguir a remuneração pode variar significativamente. Por isso, vamos abordar as principais formas de trabalhar como corretor de seguros e como essa escolha irá definir o seu ganho mensal.

CORRETOR QUE TRABALHA EM EMPRESAS

Não pense que ser um corretor habilitado fará com que os clientes apareçam batendo na sua porta.

É preciso aprender sobre técnicas de vendas, ter uma boa rede de contatos, utilizar um CRM online, criar campanhas de marketing, ter um planejamento estratégico e ser muito persistente.

E para quem está começando como corretor, pode parecer muito difícil ter que lidar com todas essas providências. Por isso, uma das melhores maneiras de iniciar sua carreira é trabalhando em uma empresa.

Você vai receber apenas uma remuneração fixa ou uma remuneração fixa e um percentual por seu desempenho em cada venda.

O valor da remuneração pode variar desde um salário mínimo até três ou quatro salários mínimos. Vai depender do piso salarial do estado onde você exerce a profissão. As grandes metrópoles costumam pagar melhor.

A medida que você for se tornando mais experiente e a sua carteira de clientes for aumentando é natural que você suba novos degraus na folha de pagamento da empresa em que trabalha.

Se este é o caminho que você pretende seguir, fique de olhos nas oportunidades de trabalho que surgem nas corretoras de seguro, seguradoras, empresas de consultoria e escritórios de advocacia.

QUANTO GANHA UM CORRETOR DE SEGUROS AUTÔNOMO?

Se você deixou seu emprego fixo para tentar a vida como corretor ou já quer iniciar essa profissão de maneira independente, ser autônomo pode ser um bom caminho.

Não é a forma mais fácil de começar, pois você terá que lidar sozinho com todos os processos desta atividade, desde prospectar clientes a preparar e-mails para campanhas de marketing.

Uma dica: usar um CRM pode facilitar imensamente a gestão de sua rotina e automatizar algumas tarefas.

Sua remuneração vai ser proporcional ao seu empenho e a sua capacidade de fechar novos contratos.

E isso significa que você pode receber em alguns meses menos que um salário mínimo, já que não existe nenhuma garantia ou uma remuneração fixa. Mas você também pode ganhar quantias significativas que em muito ultrapassam o teto do que você ganharia se estivesse trabalhando de carteira assinada.

Para que você não sofra com a oscilação dos seus rendimentos mensais é importante criar reservas financeiras e pensar em estratégias para diversificar suas fontes de receita.

E QUEM QUER MONTAR UMA CORRETORA DE SEGUROS?

Se você fez um “pé de meia”, se juntou com um amigo corretor e está pensando em abrir um escritório para sua própria corretora de seguros, a situação já é um pouco diferente.

Neste caso, você será um empresário e sua renda será proporcional ao sucesso do seu negócio. Quanto maior for sua carteira de clientes, maior será o seu pró-labore.

Você precisa estar ciente que neste caminho você já começa investindo dinheiro. Portanto, serão necessários alguns meses de trabalho duro para recuperar o investimento que foi feito no negócio. Só depois de algum tempo é que será possível falar em lucro.

Uma corretora de seguros conta com o apoio de mais de um profissional, sejam sócios ou funcionários e isso possibilita uma capacidade maior de fechar novos contratos, prospectar mais clientes e ter uma receita generosa no fim do mês.

Nos primeiros meses sempre é mais difícil manter o negócio lucrativo, mas se você não desanimar, essa pode ser a melhor escolha e é a que apresenta as maiores chances de grandes ganhos mensais.

Não existe limite para o faturamento do seu negócio, nem para o seu pró-labore.

E você, ainda possui dúvidas sobre quanto ganha um corretor de seguros? Já definiu o caminho que você pretende seguir?